Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dias Felizes

Dias Felizes

A arte de viajar

Quem viaja e depois se dá o caso de trabalhar para contar bifurca sempre nas questões: Contar ou não contar e que partes ocultar para mais tarde desfrutar com quem realmente apetece-merece? Ou seja, se é este um destino maravilha, por estar a salvo das loucuras gananciosas, não haverá o risco de deixar de ser se a publicidade e os néons forem muito luminosos? Uma vez de barriga-alma cheia não estará na hora de deixar a vida de servente dos maços de notas e aderir para a frente e em força à misantropia boa vivente de pé descalço e instalar-se, por exemplo, numa praia goesa a norte do Estado ainda por baptizar do tamanho de um torrão da Caparica? Manter o estoicismo de bom vivente bondoso e escrever (com bondade) sobre as virtudes de viajar sem estragar os locais por onde se passa?

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Favoritos

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D