Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dias Felizes

Dias Felizes

Abaixo o governo Abaixo os governos

“Quem quer que seja que ponha as mãos sobre mim, para me governar, é um usurpador, um tirano. Eu o declaro meu inimigo”

Pierre-Joseph Proudhon

 

O governo em disfunções não é o culpado de todos os males da Parvónia, mas as suas políticas prepotentes, cobardes, neo-pidescas e disruptivas poderão explicar parte da insânia a que votaram o torrão como pouco se viu na História da nação valente e imoral. O governo em disfunções e o seu prócere modelo da Maconde Silva, também conhecido por Alzheimer Silva ou espantalho Cavaco, serão enterrados mais cedo ou mais tarde, sem que porém o rasto de trampa, sangue e separatismo se possa limpar a tempo de salvar um caudal de almas atiradas para a vala comum do pranto e da penúria, saqueada por uma horda de confiscadores encartados, avençados e premiados pelos seus abates. À boleia do separatismo instalou-se uma atmosfera pestilenta, quase sempre pusilânime e tendencialmente fratricida. Está, contudo, ao alcance de todos, um a um, ou todos por um à la d' Artagnan, dizer, alto-e-bom-som, com termos, educação, vigor, veemência incontida, por poema, carta, post, livro ou haiku vão levar no totiço, seja com palavrões do real vernáculo, seja com recurso à jocosa sátira ou a outros métodos assertivos. Há formas de denúncia, protesto e reinvindicação para que o sarro não prevaleça. E não é preciso detonar bombas.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Favoritos

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D