Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Dias Felizes

Dias Felizes

Quo Vadis, Portugal?

- Este seu livro é um Quo Vadis, Portugal? - observou um leitor atento.

- Leu bem. É um requiem - consenti. É a história de um indivíduo preso às contingências do seu destino individual e colectivo, como todos seremos.

- Pode ser lido como um romance a certa altura, quando entra na auto-ironia, ou como o anti-romance já que é essencialmente autobiográfico - prosseguiu o leitor atento.

- Talvez toda a escrita, tal como toda a vida humana, seja apenas isso. Laços de uma grande família cheia de desumanidades, mas a abarrotar de esperança num paraíso, isento de taxas, de clima temperado, nem demasiado quente, nem demasiado frio.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Favoritos

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D